Flutuabilidade de cabos e cordas

Flutuabilidade de cabos e cordas

Você sabe o que é Flutuabilidade?

Flutuabilidade de cabos é a capacidade que um cabo/corda tem de flutuar quando em contato com a água. Esta flutuabilidade é decorrente do peso específico da fibra utilizada na produção da corda: quando é maior que 1g/cm3, significa que ela é mais pesada que a água e afunda. Se é menor que 1g/cm3 a fibra é mais leve que a água e flutua. Em determinadas aplicações, a flutuabilidade é um fator importante e decisivo na escolha de uma corda (exemplo: corda (ou cabo) para âncora (poita) de embarcações deve – por lei – afundar para evitar que ao flutuar outras embarcações enrosquem suas hélices ao passar perto de um barco fundeado).

Em casos onde a fibra afunda mas você necessita de flutuação, é possível acoplar flutuadores no cabo/corda. Essa tecnologia é muito utilizada em operações de transbordo de petróleo, onde o cabo com flutuadores é utilizado para amarração do navio petroleiro na monobóia/SPM (single-point-mooring buoy). As tecnologias mais utilizadas são os flutuadores lace-on, os bi-partidos e a flutuação integral (quando o elemento flutuante é inserido dentro da estrutura do cabo).

Abaixo uma relação de fibras, peso específico e flutuabilidade:

Peso Específico (g/cm³) Flutua?
Nylon (poliamida) 1,14 Não
Poliéster 1,38 Não
HMPE (Spectra/Dyneema) 0,97 Sim
PolyBlend® 0,93 Sim
Polipropileno 0,91 Sim
Polietileno 0,95 Sim
Aramida (Kevlar/Twaron) 1,44 Não
Fibra de carbono 1,60 a 1,90 Não

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *